CRONOLOGIA IDEAL DE INTRODUÇÃO DOS PROBIÓTICOS TRADICIONAIS NA ALIMENTAÇÃO DAS CRIANÇAS
Junho 9, 2018 Sem comentários Probióticos António Lopes

1. Antes de engravidar, a mãe consome probióticos tradicionais – kefir, kombucha, vegetais fermentados (nas suas imensas variedades).

 

 

2. Depois de engravidar, continua.

 

 

3. Quando a criança nasce – se for de parto natural – terá o seu primeiro contacto com a microbiota da mãe – a qual se pretende o mais saudável possível.

 

Nota: há quem defenda que a placenta deixa passar alguma microbiota.

Se assim for, mais um motivo para o consumo de probióticos (e demais alimentação saudável).

 

 

4. Durante a amamentação – o ideal – há transferência de microbiota da mãe para a criança.

Outro motivo para o consumo de probióticos por parte da mãe.

 

 

5. Quando são introduzidos os primeiros alimentos na dieta da criança é também a altura de lhe dar directamente os probióticos que estava a tomar de forma indirecta.

 

 

6. Para isso basta fermentar alguns alimentos.

Se consome lacticínios, kefir.
Se não consome, pode fermentar bebidas vegetais.

 

Proceder de igual forma com os vegetais que forem sendo introduzidos.

 

Quanto e Quando?

Por refeição:

Líquido fermentado
entre 50 a 75ml.

 

Vegetais
Uma ou duas colheres de sopa.

 

Começar com pouca quantidade e ir gradualmente aumentando, se não vir efeitos adversos.

 

Naturalmente, a introdução de alimentos fermentados deve respeitar os cuidados relativos aos alimentos não fermentados.

 

 

IMPORTANTE:
Seguir as sugestões aqui indicadas não dispensa a consulta de profissional de de saúde.

 

De preferência que esteja bem familiarizado e documentado sobre o tema.

 

 

INTRODUÇÃO PÓS PARTO / AMAMENTAÇÃO

Tantas vezes, os pais pretendem introduzir os probióticos na alimentação, deles e da criança ou ainda amamentando ou juntamente com os primeiros alimentos extra papa.

Nestes casos, há que agir com alguma prudência já que a introdução de uma nova microbiota pode causar alguns problemas (quase sempre temporários).

 

Veja as nossas publicações, sobre kefir e kombucha:

Kefir
http://vidaprobiotica.com/2017/01/01/kefir-contra-indicacoes-beneficios/

 

Kombucha
http://vidaprobiotica.com/2017/02/18/kombucha-jun-contra-indicacoes-e-beneficios/

 

 

ALGUMAS QUESTÕES HISTÓRICAS

Tradicionalmente falando, os alimentos fermentados fazem parte da nossa espécie desde que esta existe.

 

Os leites eram consumidos fermentados. Afinal, não haviam frigoríficos. Nem embalamento a vácuo.

 

De igual forma, os vegetais, como o chucrute, azeitonas, kimchi e por vezes, também as carnes e peixes eram fermentados.

 

Na Amazónia, o consumo de bebidas fermentadas por várias tribos era muito superior ao da água (raramente consumida já que não era assim a modos que potável).

 

O ser humano, até à evolução tecnológica que lhe permitiu dispensar a fermentação como forma de conservação alimentar, consumia estes produtos desde tenra idade.

 

E, quando falamos de fermentados tradicionais, falamos probióticos.

.

.

.

~/~

.

.

.

APOIE O NOSSO PROJECTO:

Visite este site regularmente  e partilhe os nossos artigos.

.

Inscreva-se no nosso grupo do Facebook:

PROBIOTICAMENTE

m.facebook.com/groups/621311187988433

Saúde | Corpo & Mente

Alimentação, probióticos & suplementação;

Horticultura bio | Arquitectura sustentável
Higiene e cosmética naturais
(…)
.

.

.

{ apoie o nosso projecto. Saiba mais aqui }

 

 



Siga-nos:
Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *